Um lugar feliz para você e sua família

Relacionamentos Saudáveis

Mensagem Pastoral do Boletim de 29 de abril de 2016

A Universidade Harvard tem conduzido uma pesquisa bastante peculiar nos últimos 75 anos acompanhando quase 800 pessoas em busca de resposta à pergunta: qual o segredo de uma vida longeva feliz? Os resultados apontam, com segurança, que o que produz felicidade na velhice não é dinheiro, fama, nem realização no trabalho. Identificaram que as pessoas que experimentam uma velhice feliz tem o mesmo segredo: cercaram-se de relacionamentos de qualidade.

Bastaria ler a Bíblia para chegar a essa conclusão. As Escrituras valorizam em abundância a amizade e o desenvolvimento de laços de amor e respeito nos relacionamentos em todos os níveis. Particularmente, o livro de Provérbios traz ensinamentos importantes sobre amizade, classificados, aqui, em três grandes instruções: faça, preserve e usufrua dos amigos, .

Faça amigos.

Por quê? Porque é sábio fazê-lo: Uma pessoa correta traz bênçãos para a vida dos outros; quem aumenta o número de amigos é sábio (Pv 11.30). Porque alegra o coração e nos faz sentir bem: Um olhar amigo alegra o coração; uma boa notícia faz a gente sentir-se bem (Pv 15.30). O amigo quer o nosso bem, mesmo quando nos fere; mas, quando um inimigo abraçar você, tome cuidado! (Pv 27.6). Porque nos faz amadurecer: Como o ferro com o ferro se afia, assim o homem ao seu amigo (Pv 27.17). Porque molda nossa atitude: Quem anda com os sábios será sábio, mas o companheiro dos insensatos se tornará mau (Pv 13.20). Não faça amizade com pessoas grosseiras ou violentas; você poderá pegar os seus maus costumes e depois não conseguirá livrar-se deles (Pv 22.24-25). Não tenha inveja dos maus, nem procure ter amizade com eles (Pv 24.1). O homem violento alicia o seu companheiro e guia-o por um caminho que não é bom (Pv 16.29).

Preserve amigos.

Como? Sem jamais ofender e discutir: É mais difícil ganhar de novo a amizade de um amigo ofendido do que conquistar uma fortaleza; as discussões estragam as amizades (Pv 18.19). Perdoando: Quem perdoa uma ofensa mostra que tem amor, mas quem fica lembrando o assunto estraga a amizade (Pv 17.9). Sem falar mal dos outros: Os maus provocam discussões, e quem fala mal dos outros separa os maiores amigos (Pv 16.28). Nunca os abandonando: Não abandone o seu amigo, nem o amigo do seu pai. Se você estiver em dificuldades, não peça ajuda ao seu irmão. Vale mais um vizinho perto do que um irmão longe (Pv 27.10). Sendo sempre sincero: Quem bajula os seus amigos está armando uma armadilha para si mesmo (Pv 29.5). A resposta sincera é sinal de uma amizade verdadeira (Pv 24.26).

Usufrua dos amigos.

Quando? Em tempos de adversidade: O amigo ama sempre e na desgraça ele se torna um irmão (Pv 17.17). Em momentos de decisão: Como o óleo e o perfume alegram o coração, assim, o amigo encontra doçura no conselho cordial (Pv 27.9). Quem é direito serve de guia para o seu companheiro (Pv 12.26a). Até de amigos mais inesperados: Quem ama a sinceridade e sabe falar bem terá a amizade do rei (Pv 22.11). Para toda a vida: Algumas amizades não duram nada, mas um verdadeiro amigo é mais chegado que um irmão (Pv 18.24).

Deus leva a sério a amizade: detesta e não pode tolerar … a pessoa que provoca brigas entre amigos (Pv 6.16,19). Leva bem a sério a ponto de querer nos ajudar nas amizades: Se a nossa maneira de viver agrada a Deus, ele transforma os nossos inimigos em amigos (Pv16.7). Leva tão à sério, que ele mesmo quer nos fazer seus amigos: Pois o Senhor Deus detesta os que praticam o mal, mas é amigo dos que são direitos (Pv 3.32). Esse desejo, expresso no Antigo Testamento, cumpriu-se em Jesus Cristo na nova aliança quando declarou: Já vos não chamarei servos, porque o servo não sabe o que faz o seu senhor, mas tenho-vos chamado amigos, porque tudo quanto ouvi de meu Pai vos tenho feito conhecer (Jo 15.15). Só seremos “direitos” para nos tornarmos dignos da amizade de Deus através da obra de Jesus na cruz.

Harvard confirma em 75 anos de estudo o que a Bíblia ensina há milênios. O que Harvard ainda não descobriu é que, além da alegria na velhice, quando nos cercamos com relacionamentos saudáveis, temos a promessa de vida eterna usufruindo da amizade do Senhor, nosso melhor amigo. Mas nós já sabemos, não é verdade?

Pr. Jonas